sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Regresso ao passado

Tornámo-nos num país de bufos e chibos, de violações de segredo de justiça e de publicação de conversas privadas. Esta passou a ser a nossa imagem, como sociedade, como povo. Deixou de existir reserva de intimidade e privacidade e a coscuvilhice passou a prevalecer. E isto deveria ser preocupante numa sociedade que diz ser democrata. Afinal, como escreveu Vasco Pulido Valente, os métodos da PIDE persistem e a mentalidade do antigo regime perdura.
Se por um lado gostaria de aqui escrever uma longa prosa sobre o assunto, não tenho pachorra para analisar pormenorizadamente e fundamentar a minha posição nesta matéria, alías já conhecida para quem costuma aqui passar. Não vou, pois, explicar porque entendo que as escutas estão ainda abrangidas pelo segredo de justiça, explicar porque entendo que o Sol cometeu um crime ao publicá-las, mesmo que apenas excertos, criticar a grosseira confusão entre conversas entre Vara e Penedos (sob segredo de justiça e ainda não "transitadas em julgado", como alegado pelo jornal em Nota editorial*) e conversas entre Vara e Sócrates (essas sim, já analisadas por quem de direito), confundindo (intencionalmente?) os leitores, criticar a campanha do Sol - jornal liderado por um fan assumido de Ferreira Leite - contra o actual PM (na senda da TVI, versão MMG. e do Público, versão JMF), não vou perder mais um minuto que seja com comportamentos que considero, estes sim, atentadores do Estado de Direito, da Democracia e da Liberdade de Imprensa, pois se se fala muito da suposta falta desta, deveria pensar-se como os grupos económicos influenciam as redacções e manipulam a informação.

* Se o Sol alega que não há violação do segredo de justiça, por supostamente as escutas publicadas terem "transitado em julgado", porque escreve, no título (ver imagem), que são proíbidas?

3 comentários:

aires disse...

tudo isto é uma vergonha que nos mancha como sociedade politica...

Nunca pensei que se pudesse chegar a este ponto de baixio pessoal

em que tudo vale para deitar abaixo um politico vencedor de varias eleições democraticas

abraço amigoe solidario

Graza disse...

Porque é que o Sol escreve? Porque temos a Justiça que temos, as Magistraturas que temos etc. etc. e isto virou terra sem lei.

Ok, está bem não vai explicar. E vai desistir? Deixar-lhes campo aberto? Precisamos de todos especialmente daqueles que o fazem com a qualidade com que o vai fazendo onde intervem. Respire fundo Ricardo e mãos à obra, é nos momentos difíceis que se fazem os heróis. Não estamos exactamente nas mesmas sintonias, mas uma coisa temos em comum, sabemos onde estão os inimigos da Democracia tal como a pensamos.

Ricardo Sardo disse...

Ja me tinham pedido, por e-mail, e agora foi o Graza. Nao tenho tempo para escrever tudo o que haveria para escrever. Talvez, depois e com mais tempo, vá acrescentando em forma de comentário ou mesmo de post, se se justificar, mas para já terei que me limitar a um pequeno texto.