quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

China

China... perdão... Portugal, 2013. Estamos lá, finalmente.

Ilegal

Obviamente que é ilegal a indentificação neste caso, pois inexiste crime, como a própria PSP reconhece indirectamente. Mas com este governo já nos habituámos à censura e à perseguição política...

Tremendas coincidências

Miguel Relvas e Alberto João Jardim investigados por Cândida Almeida.

Cândida Almeida é afastada do DCIAP pela nova PGR.

Depois desta tremenda coincidência, agora temos outra. ele há cada coisa mais estranha...

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Hipocrisia absoluta

Não sei se é verdade, como consta, que esta foto esteja a ser censurada pelo Facebook. Foi, aliás, no FB que a descobri e aqui reproduzo. Para ficarmos a conhecer mais uma prova da hipocrisia desta gentalha que nos condena à miséria, sem moral, ética ou dignidade.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

sábado, 9 de fevereiro de 2013

O estado da nação

Deputados recusam regime alargado de incompatibilidades, permitindo a continuação do tráfico de influências;
 
Definitivamente, a Constituição é, para este governo, lei morta.
 
A quadrilha do BPN / SLN tomou conta do governo, depois de ter tomado conta da Presidência da República.
 
Governantes nomeiam-se a si próprios, para garantir os tachos quando o povo correr com eles.
 
Sistema informático dos tribunais em risco de colapso. Mais um exemplo da extrema "competência" desta ministra para o cargo que ocupa.
 
Depois de ser bom entre 2003 e 2005, mau entre 2005 e 2011, o TGV volta agora a ser um projecto positivo. Tudo depende, claro, de quem quer colher os proveitos de tal investimento.
 
Aviso vermelho na Madeira: carteirista profissional volta à ilha.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Será que já desistimos do país?

No Facebook já tinha questionado os cortes, decididos pela administração do Metro de Lisboa, dos serviços técnicos de manutenção. Na CP, pelos vistos, sucedeu o mesmo. Objectivo: por as empresas, tracidionalmente deficitárias, a dar lucros. Ou pelo menos a não dar prejuízos. O secretário de estado já se veio vangloriar para as televisões do sucesso da sua "gestão". As empresas de transportes estão a deixar de dar prejuízos. Isto, claro, até começarem a ter que pagar avultadas indemnizações pelos acidentes que estão a aumentar. No Metro, as avarias já levam as pessoas ao desespero. Na CP, começaram já os problemas com as carruagens. Ninguém questiona a acção e a decisão do governo em cortar na manutenção, indispensável à segurança dos utentes? Onde anda a oposição no parlamento? Onde andam os jornalistas? Onde andam os boys, dos gabinetes ministeriais, formados em Direito que sabem (ou deveriam saber) que isto constitui negligência e leva à responsabilidade civil e criminal dos gestores e decisores? O país está a cair no abismo e já quase toda a gente desistiu de evitar a morte. Só pode!