domingo, 29 de março de 2009

O que está errado?

Num processo de divórcio por mútuo consentimento (que corre termos na Conservatória de Registo Civil), o MP não aprova o acordo de regulação de poder paternal. O processo é reenviado para o Tribunal, onde o Magistrado judicial emite, quase de imediato, Sentença, sem ouvir, sequer, os pais do menor.
O que está errado nesta história?

1 comentário:

PROGRIDE disse...

A má formação dos magisrados, ou sua inexistência na área dos direitos da criança.